Bancários

Sindicato de Maringá e Região

CONTEC
19° MIN 34° MÁX MARINGÁ
Seu Banco:


16/11/2018

BB se recusa a negociar, contrariando associados


 

Entidades entregaram proposta para equilíbrio financeiro, mas o banco se recusa a negociar uma nova proposta.

 

A ANABB (Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil) e a Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito) entregaram à Cassi e ao Banco do Brasil (patrocinadora), no dia 5 de novembro, proposta para equilíbrio financeiro da caixa de assistência. Antes mesmo da análise técnica da própria Cassi, o banco recusou o documento sob a alegação de que os termos não sugerem cobrança por dependente, aumento da contribuição por parte do associado, mudança na estrutura organizacional da Cassi e, o voto de minerva e a sustentabilidade da Cassi.

Essas são justamente as premissas rechaçadas na votação da reforma estatutária da Cassi, quando mais de dois terços dos associados que participaram do pleito votaram contra a proposta de sustentabilidade temporária apresentada pelo banco. 

 

IRREDUTÍVEL

As entidades representativas dos trabalhadores apresentaram  propostas para resolver a situação financeira da Cassi que de nada adiantarão se o banco continuar se recusando a negociar. 

“O movimento sindical vem cobrando a reabertura das negociações, pois esta é a vontade da maioria absoluta dos associados à Cassi. Vamos continuar pressionando. O banco está ciente da sua responsabilidade pela saúde dos funcionários e que será responsabilizado jurídica e financeiramente, caso a Cassi venha a sofrer intervenção ou qualquer outro prejuízo”, acrescenta o diretor jurídico do Sindicato e funcionário do BB, Odilon Carlos de Oliveira.  

 

 

CASSI: BANCÁRIOS DIZEM NÃO

À PROPOSTA DO BB

 

Sindicato defendeu o “NÃO” à proposta do banco, que contrariava os interesses dos associados

 

 

A apuração do resultado da votação da reforma estatutária da Cassi ocorreu no dia 5/10. Ao todo, 132.504 associados votaram; destes, 91.796 disseram não à proposta do Banco do Brasil, que retira direitos e onera o participante. Em contrapartida, 38.970 votaram a favor. Foram registrados também 805 votos brancos e 933 nulos. O Sindicato, bem como outras entidades representativas dos trabalhadores defenderam o voto não.

A mudança estatutária da Cassi feria a representação dos associados com a mudanças de governança na Caixa de Assistência, introdução de cobrança por dependente, aumento da contribuição por parte do associado, mudança na estrutura organizacional da Cassi, introdução do voto de minerva e a sustentabilidade da Cassi não estaria garantida.

Para isso, o BB usou de métodos, como: assédio, mensagens intimidadoras nos terminais de autoatendimento, nos celulares dos funcionários, nas redes sociais e nas reuniões convocadas pelos administradores que aconteceram por todo o país, como nunca havia feito em nenhuma campanha anterior.

 

PROPOSTA

O Banco do Brasil informou que a contratação da consultoria Accenture havia sido efetuada pela empresa - e não pela CASSI - considerando, portanto, o Banco do Brasil o proprietário de seu conteúdo. Assim, foi indeferido o acesso ao Relatório Final completo da Consultoria para avanço do processo negocial. Vejam que o Banco age de má fé em relação aos seus funcionários associados da Cassi ao ocultar informação contida no relatório da consultoria. Apesar de o Banco manter sob sigilo o relatório final da Accenture os representantes dos trabalhadores, por outro lado, apresentaram uma proposta detalhada para a sustentabilidade da Cassi. A proposta preserva o princípio da solidariedade, segundo o qual os associados contribuem de forma proporcional ao salário, independentemente da idade ou condição de saúde; defende a manutenção da Cassi sob o comando dos representantes dos associados, sendo gerida de forma paritária; dentre outros pontos.



COMPARTILHAR:






Travessa Guilherme de Almeida, 36 - 1º andar
Centro - CEP 87013-150 - Maringá/PR

Fone (044) 3227-2955 - Fax (044) 3031-2965

2015 - Sindicato dos Bancários de Maringá e região - Todos os direitos reservados.