Bancários

Sindicato de Maringá e Região

CONTEC
19° MIN 34° MÁX MARINGÁ
Seu Banco:


10/09/2018

Caixa paga de forma incorreta 1ª parcela da PLR; banco terá de complementar no dia 20


Banco pagou apenas 70% do adiantamento

 

A Caixa Econômica Federal pagou, de forma incorreta, no dia 5, o adiantamento de apenas 70% do adiantamento da 1ª parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). No caso dos trabalhadores que pagam pensão alimentícia, o banco adiantou apenas 50%. Segundo o banco, o valor restante será pago no dia 20.

O imposto e os encargos a serem pagos são conhecidos pela empresa. Para o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa, Dionisio Reis, é um absurdo o banco pagar de forma incorreta. “O adiantamento previsto para esse ano não era de 60%, como era nos anos anteriores, e, além disso, a Caixa não pagou a antecipação da primeira parcela como foi combinado na sua totalidade. Isso dá uma grande diferença no valor em comparação aos outros anos. A Caixa deve complementar até o dia 20, pelo acordo coletivo”, explicou.

“O pagamento incorreto causa ainda mais confusão entre os trabalhadores, que se soma as péssimas condições de trabalho nas unidades, causando indignação”, completou Dionisio Reis.

O valor total foi calculado proporcionalmente aos dias trabalhados em 2018, conforme a Remuneração Base (RB) do empregado vigente em 1 de setembro de 2018, composta por:

PLR Fenaban

A parcela de regra básica é a soma de 90% da RB vigente em 1/9/18 com o valor fixo de R$ 2.355,76, limitado a R$ 12.637,50. A parcela de regra adicional é composta por 2,2% do lucro líquido, apurado em 2018, dividido pelo número total de empregados elegíveis, em partes iguais, até o limite individual de R$ 4.711,52.

PLR Social

A PLR Social é 4% do Lucro Líquido apurado em 2018, distribuído de forma linear, proporcionalmente aos dias trabalhados em 2018, para todos os empregados, vinculada ao desempenho de indicadores da CAIXA e em Programas de Governo. Na Parcela Complementar, a Caixa garantirá até uma Remuneração Base (proporcional aos dias de efetivo exercício em 2018) a todos os empregados ainda que a soma da PLR Fenaban e PLR Caixa Social não atinja este teto, limitando-se o somatório das parcelas Fenaban e Caixa a 15,25% do Lucro Líquido Ajustado.

O lucro líquido estimado para 2018 foi de R$ 9,021 bilhões, enquanto que o total de dias de efetivo exercício de todos os empregados da Caixa no ano de 2018 foi de 31.265.403 dias.

Para o cálculo do número de dias de efetivo exercício, foram descontados os afastamentos consignados no ano de 2018, previstos no ACT PLR aditivo à CCT Contraf e Contec, respectivamente. Nos termos dos acordos firmados, a 1ª parcela da PLR 2018 corresponde a 50%

Fonte: Contraf-CUT



05/09/2018

BB paga PLR nesta quinta-feira, dia 6



O acordo 2018/2020 garante o mesmo modelo de PLR sem redução de direitos para os funcionários do BB
O Banco do Brasil pagará a PLR do primeiro semestre de 2018 nesta quinta-feira, dia 06 de setembro. Conforme divulgado anteriormente, o pagamento seria logo após a assinatura do acordo. Fechadas as negociações e aprovada a proposta em todo o Brasil, o Acordo Aditivo da PLR foi assinado no dia 31 de agosto.O acordo 2018/2020 garante o mesmo modelo de PLR sem redução de direitos para os funcionários do BB, uma vez que são aplicados os dispositivos do acordo de PLR da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).
A manutenção do modelo de PLR por mais dois anos é uma segurança para os funcionários do Banco do Brasil. Este acordo garante um percentual maior de distribuição do lucro líquido, garantindo 4% de forma linear para todos os funcionários e funcionárias do BB.Os empregados do Banco do Brasil serão os primeiros a receber a participação nos lucros e resultados.
Segue abaixo a tabela de pagamento dos salários paradigma (percentual sobre o VR – Valor de Referência do Cargo.

Confira a regra da PLR:
PLR Total: Regra Básica + Parcela Adicional
• Regra Básica: 90% do salário + valor fixo de R$ 2.355,76. Caso o montante não atinja 5% do lucro líquido dos bancos o valor será elevado até o limite individual de 2,2 salários.
• Parcela Adicional: Distribuição linear de 2,2% do lucro líquido anual dos bancos, com teto de R$ 4.711,52
Antecipação da PLR
• 60% da regra básica, ou seja, 54% do salário + R$ 1.413,46
• Parcela adicional: Distribuição linear de 2,2% do lucro líquido semestral dos bancos, com teto de R$ 2.355,76. (FEEB-PR)



05/09/2018

Caixa antecipa e paga PLR nesta quinta-feira (6)


A Diretoria da Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira (5) que vai antecipar o pagamento da PLR. O crédito será feito na conta dos empregados na noite de quinta-feira (6). O valor estará disponível na manhã do feriado de 7 de setembro.

Essa é a primeira parcela da PLR e equivale a 50% do valor total. O restante será pago até 31 de março de 2019.

A PLR na Caixa é composta pela regra Fenaban e a PLR Social.

Diretoria Executiva da CONTEC



05/09/2018

Santander pagará antecipação da PLR e PPE no dia 20/09

O Banco Santander comunicou ao seus empregados que pagará a antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e o Programa Próprio Específico (PPE), referente ao primeiro semestre, no próximo dia 20 de setembro. A partir do dia 12, já estarão disponíveis os extratos de apuração para os funcionários no portal RH – NOSSA OFERTA PRA VOCÊ – SUAS FINANÇAS – MEU EXTRATO SRV/PPE.

Diretoria Executiva da CONTEC



04/09/2018

Financiários cobram retomada das negociações


Em negociação realizada em 12 de junho, ficou garantida a reposição da inflação e validade do acordo anterior até a assinatura de um novo. Financiários reivindicam aumento real, manutenção das conquistas e inclusão, no acordo, dos trabalhadores que concedem créditos nos finais de semana em lojas

 

Os representantes dos financiários estão em contato com a Fenacrefi para cobrar a retomada das negociações da Campanha 2018 e definição de datas para as próximas mesas. Em negociação realizada em 12 de junho, foi garantido reajuste de 1,76% pelo INPC. O objetivo para as próximas negociações é a conquista de aumento real e manutenção de todos os direitos, a exemplo do que ocorreu no acordo assinado entre bancários e Fenaban.

 

“Estamos em contato com a Fenacrefi para definirmos a retomada das mesas de negociação. Nossos objetivos são aumento real, manutenção dos direitos, inclusão no acordo dos trabalhadores que concedem créditos nos finais de semana em lojas e concessionárias”, diz o dirigente sindical Jair Alves, que coordena a mesa de negociação com a Fenacrefi.

 

Na negociação do dia 12 de junho, as financeiras também assumiram compromisso de manutenção da validade das cláusulas do acordo anterior até a assinatura de um novo, garantindo assim o princípio da ultratividade.

 

“Aguardamos um retorno o quanto antes da Fenacrefi para definirmos os próximos passos das negociações”, informa Jair. (Fonte: Seeb SP)



04/09/2018

COE e Santander fecham proposta de aditivo


Banco assinou termo de compromisso prorrogando a validade do atual acordo

Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander se reuniu com o banco no dia 31 de agosto para negociar as cláusulas do acordo aditivo. O banco assinou um termo de compromisso prorrogando a validade até a assinatura do novo aditivo.

“É extremamente importante, neste momento de retirada de direitos, conseguirmos renovar um acordo aditivo como este, que existe desde a época do Banespa e perdura até os dias de hoje, assegurando cláusulas sociais que são referência para a Fenaban [federação dos bancos]”, afirmou a dirigente sindical Rita Berlofa. A dirigente lembra que o parcelamento de férias em três períodos, já previsto pelo aditivo do Santander, agora foi estendido também ao acordo assinado entre os bancários e a Fenaban.

Nenhum direito a menos

Outras cláusulas que estão contempladas na proposta de acordo negociada entre a COE e o banco são a licença-amamentação; a licença não-remunerada de até 30 dias ao ano para cuidar de parentes de primeiro grau que estejam adoecidos; a bolsa auxílio-estudo para primeira graduação e pós-graduação; e abono para PCDs (pessoas com deficiência), para aquisição e reparo de seus equipamentos, entre outros.

O texto resultante da reunião prevê, ainda, a renovação do Termo de Compromisso Cabesp, Banesprev e Acordo de Relações Laborais e Prestação de Serviços Financeiros – Boas Práticas. Também foi acordada a renovação do acordo do Programa de Participação nos Resultados do Santander (PPRS), que garante uma variável mínima de R$ 2.550 para todos os trabalhadores.

“Também é fundamental, na atual conjuntura, a inclusão de um termo de compromisso segundo o qual o Santander se compromete a priorizar a Comissão de Relações Trabalhistas (CRT) como meio de comunicação permanente antes de implementar qualquer mudança nas relações de trabalho previstas pela reforma trabalhista, bem como eventuais alterações de práticas já existentes durante a vigência deste acordo”, completou a dirigente Rita Berlofa.

“Esse acordo e os avanços nele apresentados se devem à mobilização e à confiança dos trabalhadores, que participam das atividades e paralisações, em suma, que se engajam na luta em defesa dos interesses e dos direitos dos bancários. Foi isso que possibilitou chegarmos a este acordo”, defendeu a dirigente sindical Maria Rosani.

Agora os sindicatos irão convocar os bancários em todas as bases para assembleias, com datas próximas, ainda a serem definidas, onde será discutida e deliberada a proposta. (SP Bancários)

 



03/09/2018

Banco Safra pagará PLR no dia 14/09

O Banco Safra comunicou que pagará a PLR aos seus empregados no próximo dia 14 de setembro já com o reajuste de 5% definido nesta Campanha Salarial. Com isto, a parcela fixa da regra básica da PLR passa a R$ 2.355,76; e o teto da parcela adicional (distribuição linear de 2,2% do lucro líquido do banco) passa a R$ 4.711,52.

Na antecipação, os bancários recebem 60% da regra básica, ou seja, 54% do salário + R$ 1.413,46; e a parcela adicional (distribuição linear de 2,2% do lucro líquido do semestre, com teto de R$ 2.355,76).

Os bancários do Safra poderão ter ainda um acréscimo de 20% na segunda parcela, dependendo do resultado do final do ano.

 

Diretoria Executiva da CONTEC



03/09/2018

Sindicato homenageia agência que completa 50 anos

O Sindicato presta homenagem a todos os bancários que trabalharam em agência do banco Santander nos 50 anos de existência da unidade, uma das mais antigas da cidade. Aquela agência pertencia ao Banespa, que foi incorporado pelo banco espanhol.


31/08/2018

Bancários de Maringá aprovam proposta da Fenaban, Caixa e BB


 

Por 170 votos a 1, foi aprovada nesta quinta-feira, 30, em assembleia convocada pelo Sindicato, a contraproposta da Fenaban, que prevê renovação da atual Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), reajuste de 5% nos salários para 2018 e INPC mais 1% de ganho real em 2019.

Conforme explanou aos bancários o presidente Claudecir de Souza, foram dez rodadas de negociação em São Paulo e duas em Brasília com a Fenaban, Caixa e Banco do Brasil. “Os bancos vieram para a mesa de negociação com o nítido propósito de retirar direitos. Inclusive corríamos o risco de não vermos renovada nossa CCT”, aponta.

Porém, acrescenta o presidente, graças a pressão do movimento sindical na mesa, negociando item a item da pauta, aos poucos foi-se avançando até arrancarmos a renovação da atual CCT, mais ganho real nos salários.

O vice-presidente do Sindicato, Carlos Rodrigues, que esteve presente representando os bancários de Maringá nas negociações com os bancos, destaca que esta foi uma das negociações mais tensas já realizadas.

“Os bancos tinham um trunfo muito importante, que é a nova legislação trabalhista. Inclusive iniciaram as negociações propondo retirada de direitos de gestantes, bancários em tratamento médico; corríamos o risco de perdermos o Saúde Caixa, a PLR Social, entre inúmeras outras conquistas de nossa CCT. Foi preciso muita habilidade, muita determinação, para que conseguíssemos chegar a esta proposta”, frisa. 



31/08/2018

Itaú: PCR será pago dia 20


Verba será reajustada pelo índice aprovado na proposta da Fenaban, de 5%, resultando no valor de R$ 2.662,62

O Itaú pagará o PCR (Programa Complementar de Resultados), junto com primeira parcela da PLR, no dia 20 de setembro. O PCR é uma conquista dos bancários do Itaú, em negociação iniciada em 2003, com mais de 80.000 trabalhadores contemplados em todo o país.

O valor do PCR será reajustado pelo índice acordado com a Fenaban, 5% (reposição da inflação mais 1,18% de aumento real), que resultará no valor de R$ 2.662,62*.  

O PCR que será pago no dia 20 é resultado do acordo bianual específico para a verba, 2017/2018, reajustado pelo índice conquistado na Campanha 2018. Os representantes dos trabalhadores cobram a renovação do acordo.

“Cobramos do Itaú, devido à reforma trabalhista, um posicionamento se existe interesse na renovação do acordo. O banco já sinalizou que sim e que, encerrada a Campanha 2018, o acordo 2019/2020 será discutido para que até dezembro esteja assinado”, esclarece o dirigente sindical Jair Alves.

O PCR também será pago aos bancários oriundos do Citibank, que teve a área de varejo recentemente incorporada pelo Itaú, de forma integral. (SP Bancários)



Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | Próxima






Travessa Guilherme de Almeida, 36 - 1º andar
Centro - CEP 87013-150 - Maringá/PR

Fone (044) 3227-2955 - Fax (044) 3031-2965

2015 - Sindicato dos Bancários de Maringá e região - Todos os direitos reservados.