Bancários

Sindicato de Maringá e Região

CONTEC
13° MIN 30° MÁX MARINGÁ
Seu Banco:


10/08/2018

BB tem lucro de R$ 3,13 bi no 2º trimestre, alta de 19,7%

No 1º semestre, lucro do banco estatal somou R$ 5,883 bilhões, o que representa um aumento de 16,2% na comparação anual. (Por Darlan Alvarenga)

O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 3,135 bilhões no 2º trimestre, um resultado 19,7% acima do registrado na mesma etapa do ano passado (R$ 2,618 bilhões). Na comparação como 1º trimestre, quando o banco reportou lucro de R$ 2,749 bilhões, a alta foi de 14%.

Já o lucro líquido ajustado no segundo trimestre foi de R$ 3,2 bilhões, 22,3% maior que o do mesmo período do ano passado e 7,1% superior ao do primeiro trimestre.

No 1º semestre, o lucro líquido contábil, usado como referência para remuneração aos acionistas, somou R$ 5,883 bilhões, o que representa um aumento de 16,2% na comparação anual.

O retorno sobre patrimônio líquido (RSPL), que mede como o banco remunera o capital de seus acionistas, ficou em 12% no 1º semestre, frente a 11,7% nos 6 primeiros meses de 2017.

"O resultado foi influenciado pelo aumento das rendas de tarifas, controle das despesas administrativas e menores provisões de crédito", destacou o banco em comunicado.

Em seu balanço, o BB destacou o crescimento das receitas com tarifas de conta corrente, de pacotes de serviços e de administração de fundos.

A carteira de crédito do banco teve alta de 1,5% em relação a março de 2018.

A despesa de provisão de recuperação caiu 32% em relação ao segundo trimestre de 2017 e, com isso, o BB melhorou a previsão de perdas com devedores duvidosos e passou a estimar uma faixa de R$ 14 bilhões s R$ 16 bilhões, contra uma expectativa que até então era entre R$ 16 bilhões e R$ 19 bilhões.

O Banco do Brasil encerrou junho com 648 agências digitais e especializadas. Já as transações via internet e telefone celular atingiram 77% das transações do BB no segundo trimestre deste ano. (Fonte: G1)


10/08/2018

Caixa: negociação decepciona

Nesta terça-feira (07/08), às 18h, após negociação Fenaban, foi realizada mais uma reunião entre a Caixa Econômica Federal e a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC,  no Maksoud Plaza Hotel  em São Paulo – SP,.


Depois de várias rodadas de negociação, a Caixa apresentou parte da contraproposta dela para o ACT revisando, dizendo que manterá a mesma redação. E não apresentou ainda resposta para o pleito das cláusulas econômicas. Irá apresentar a contraproposta no dia 17/08, quando haverá nova reunião de negociação, em São Paulo, no Maksoud Plaza.

A questão do Saúde Caixa e PLR ainda não tem uma resposta definitiva por parte da CAIXA, ficaram de responder sobre essas cláusulas posteriormente.

A Comissão CONTEC insistiu que não se pode mudar as regras do plano, sem consultar os empregados. A Contec insistiu na manutenção do Saúde Caixa, programa superavitário, para todos os empregados, para os que ingressaram em 1997,  sem programa de saúde, que eram atendidos pelo SUS, e foram incluídos, também para aposentados e pensionistas que passaram a contribuir solidariamente. Portanto, é um programa solidário,mutualista que tem sido superavitário.

A Comissão CONTEC não vê motivo para modificar a gestão do plano, que está indo muito bem e que foi objeto de Acordo Coletivo e inclusive faz parte do contrato de trabalho dos empregados.

Infelizmente a Caixa traz a mesa uma proposta incompleta que não atende aos anseios dos empregados, necessitando de maiores esclarecimentos.

Ficou acordado uma nova rodada de negociação para o dia 17 de agosto, após a reunião com a Fenaban, onde esperamos que a empresa traga informações concretas sobre os itens pendentes, especialmente em relação à PLR, Saúde Caixa e cláusulas econômicas.

Convocamos todos os sindicatos para informar o andamento das negociações em assembleias, nos dias 8 e 9 de agosto, tendo o enfoque na mobilização da categoria em busca da renovação integral do Acordo Coletivo de Trabalho, conforme Cláusula 1ª da Pauta de Reivindicações da CONTEC. (Fonte: Contec)


09/08/2018

Assembleia no Sindicato discute contraproposta da Fenaban


 

O Sindicato realizou nesta quarta-feira, 8, às 19h, na sede campestre, assembleia para discutir a contraproposta da Fenaban, apresentada na terça-feira, 7.

A  ideia, segundo o presidente Claudecir de Souza, é colocar os bancários a par do andamento das negociações, das perspectivas de avanço e esmiuçar a contraproposta patronal.


“Esta primeira proposta apresentada na mesa de negociação pela Fenaban sinaliza que é possível avançar. Tanto que já agendaram a próxima rodada, no dia 17. Por enquanto garantiram a inflação mais a manutenção da atual Convenção Coletiva de Trabalho”, destaca.


Presente às rodadas de negociação com os bancos, o vice-presidente do Sindicato, Carlos Roberto Rodrigues, abordou os pontos principais da contraproposta.

“Esta primeira proposta ainda é fraca diante das reivindicações da nossa categoria, porém vamos aguardar a próxima rodada. Além do índice, que precisa melhorar, entendemos que existem questões importantes a serem negociadas, como a manutenção dos planos de saúde, principalmente nos bancos públicos”, explica.


“Por isso, na próxima rodada, como os bancos já sinalizaram pela renovação da atual CCT e garantiram a inflação, vamos trabalhar para melhorar o índice e focar em outros pontos da pauta”, conclui. 



08/08/2018

Fenaban propõe correção da inflação



 

A Fenaban apresentou, nesta terça-feira, dia 7/8, sétima rodada de negociação, uma contraproposta à categoria bancária.


Os bancos propõem como índice econômico a correção da inflação medida pelo INPC/IBGE  e a vigência do acordo pelo período de quatro anos.


O mesmo índice valendo também para as demais verbas, como Participação nos Lucros e Resultados (PLR), Vale Alimentação (VA), Vale Refeição (VR) e auxílio-creche/babá.

 

RENOVAÇÃO DA CCT

A Fenaban prevê ainda na proposta que “se as entidades sindicais aceitarem o conjunto de propostas para as convenções coletivas, os bancários terão as normas coletivas garantidas antes da próxima data-base”, ou seja, renovação do atual acordo até 31 de agosto.


PLR

Pela proposta, a primeira parcela da PLR será paga em setembro – com cerca de um mês de antecedência.


GRATIFICAÇÕES

Propõe a manutenção negociada do pagamento da Gratificação de Caixa e Gratificação de Compensação de Cheque e Gratificação de Função a partir de setembro e o pagamento ao reajuste antecipado em um mês, considerando a média dos fechamentos passados.


VALE TRANSPORTE

Os bancos propõem ainda que seja mantida a redução da contribuição de 6% para 4% para o vale transporte. Já a estabilidade na pré-aposentadoria fica de um ou dois anos garantida.


VÁLIDO POR 4 ANOS

Pela proposta da Fenaban, o acordo seria de quatro anos, com reposição da inflação a cada data base da categoria (1º de setembro). Para este ano, o reajuste seria de 3,90% (projeção do INPC entre 1º de setembro de 2017 e 31 de agosto de 2018).

 

Negociações continuam dia 17

Para Carlos Roberto Rodrigues, que está representando o Sindicato na mesa de negociação com a Fenaban, os bancos pouco discutiram nesta rodada de negociação, se limitando a apresentar a contraproposta patronal.

“Vamos apresentar e discutir esta proposta com os bancários, e mantermos aberto o canal de negociação. Vamos trabalhar para melhorar esta proposta na próxima rodada, no dia 17”, avalia. 



07/08/2018

Fenaban oferece reposição da inflação, sem ganho real

A Fenaban acaba de apresentar contraproposta de reajuste que apenas repõe a inflação medida pelo INPC, sem ganho real. Os bancos propuseram ainda o pagamento da primeira parcela da PLR para o mês de setembro. A proposta foi feita agora, durante reunião com a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC, que está acontecendo em São Paulo.

A reunião prossegue. A comissão CONTEC segue discutindo a proposta.

Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC



06/08/2018

Nesta terça, 7, nova rodada de negociação. Bancos devem apresentar índice

Ao que tudo indica, os bancos devem apresentar uma proposta de índice na rodada que acontecerá em São Paulo nesta terça-feira, dia 7.
A sinalização foi dada pela Fenaban na última rodada. Até então os bancos vêm negando tudo. Esperamos que apresentem nesta próxima rodada uma proposta decente, condizente com os anseios da nossa categoria.



01/08/2018

Fenaban: nova rodada nesta quinta, 2. Patrão, chega de enrolação

Nesta quinta-feira, dia 2/8, acontece nova rodada de negociação com a Fenaban. Será a quinta vez em que representantes dos trabalhadores e banqueiros sentam à mesa. Até o momento, não houve avanços. 

"Esperamos que, nesta próxima rodada, os bancos venham para a mesa de negociação com uma proposta para renovação do nosso acordo coletivo de trabalho e de índice econômico. Vamos trabalhar para isso", aponta Carlos Roberto Rodrigues, representante do Sindicato nas negociações. 

O resultado das negociações será divulgado neste portal, na FanPage e também via WhatsAPP (99916-0162)


31/07/2018

Caixa: resultado da segunda rodada de negociação

Nesta segunda  (30/07) foi realizada a reunião de negociação específica entre a Caixa Econômica Federal e a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC, no Mercure Hotel, em Brasília-DF.

Estiveram presentes representantes das Federações e Sindicatos, sob a coordenação da diretora de Finanças da CONTEC, Rumiko Tanaka e, representantes da Caixa Econômica Federal, coordenado pelo gerente nacional  executivo José Isaac Arantes Freitas; e também, como convidados colaboradores, representantes da Advocef, Aneac, AudiCaixa e Fenag.

Também esteve presente e representando esta Federação e seus sindicatos filiados, Carlos Roberto Rodrigues, vice-presidente do Seeb-Maringá.  

A Comissão Contec iniciou a reunião solicitando resposta sobre Cláusula 1 – Renovação do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2018 (revisando).  

A Comissão Caixa disse que ainda não foi possível responder, nem apresentar contraproposta da renovação do ACT revisando.

Na sequência, a Comissão CONTEC esclareceu as reivindicações e CAIXA respondeu sobre as seguintes cláusulas: CLÁUSULA 4 – SALÁRIO DO SUBSTITUTO, CLÁUSULA 6 – ADICIONAL DE FRONTEIRA , CLÁUSULA 7 – GARANTIA DE REMUNERAÇÃO , CLÁUSULA 8 – GRATIFICAÇÃO DE FUNÇÃO, CLÁUSULA 9 – INCORPORAÇÃO DE FUNÇÃO  , CLÁUSULA 10 – FUNCEF , CLÁUSULAS 11 E 12 – PLR , CLÁUSULA 16 – PLANO DE SAÚDE , CLÁUSULA 18 – DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL e CLÁUSULA 19 – CAIXA EFETIVO/SUBSTITUTO.

Cláusula 18 – DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

Em resposta ao pleito, a Comissão Caixa informou que tem procurado dimensionar a força de trabalho ao volume de negócios e, que, inclusive, o programa de desligamento se fez necessário na busca da eficiência.

Informou que a revisão de processos com a modernização das filiais tem buscado a melhoria destas adequações, com centralização de atividades, de forma a liberar os empregados para o negócio. Disse ainda que pelo cenário econômico atual, não tem programa de aumento do quadro.

A  Contec manifestou sua indignação com a forma como a Caixa vem tratando a questão do quadro de pessoal nas unidades, considerando o grande número de empregados adoecendo, com doenças ocupacionais.  Informou que o que se vê nas unidades é o excesso de trabalho, o desvio de função, a preocupação dos empregados em errar pelo volume de atividades e o grande stress devido a esta política inadequada da LNP (lotação de Pessoal).

A Comissão CONTEC salientou que o avanço da tecnologia é incontestável, porém, não está conseguindo avaliar o que realmente as unidades precisam diante das demandas existentes e questionou também sobre os problemas oriundos do  sistema de SIPLD.

A Caixa reforçou que tende a melhorar o BIN, no sentido que fique disponível as informações e assumiu o compromisso de que até o final do ano terá concluído um estudo no tocante a adequação e redimensionamento das unidades, e que será um processo permanente.

A Caixa informou também que a vice-presidência de riscos deu atenção especial a esta demanda e que já possibilitou uma redução importante no volume de transações, passando de 90 mil notificações pendentes para 20 mil, e prometem que nas próximas duas semanas o sistema terá uma melhor performance.

Cláusula 4ª –  SALÁRIO DO SUBSTITUTO


A Comissão Caixa alega dificuldades de orçamento para o pagamento do substituto, mas repassará o pleito às áreas competentes para avaliação.

A Comissão Contec insistiu no pagamento do trabalho do substituto e também solicitou a CAIXA que não pratique o desvio de função a exemplo de gerentes e outros empregados que além de exercer suas funções ainda têm de auxiliar no trabalho dos caixas.

Claúsula 6 – ADICIONAL DE FRONTEIRA

A Comissão Contec solicitou um adicional de fronteira,que vem sendo pago a servidores públicos que trabalham nos municípios em regiões de fronteira (atendendo a Lei nº 12.855 de 02 de setembro de 2013).

A Comissão CAIXA solicitou mais detalhes sobre esta cláusula. A CONTEC reforçou a existência da Legislação e na próxima reunião apresentará estudo mais detalhado

CLÁUSULA 7 – GARANTIA DE REMUNERAÇÃO

A Comissão Caixa respondeu que continua com o normativo.

CLÁUSULA 9 – INCORPORAÇÃO DE FUNÇÃO

A Comissão Caixa informou que revogou o normativo RH 151. Nesses casos, só está cumprindo decisões judiciais com relação à incorporação de função.

CLÁUSULA 10 – FUNCEF

A Comissão Contec abordou vários problemas com relação a FUNCEF e solicitou reuniões de forma tripartite com a presença de representantes da CAIXA, CONTEC e FUNCEF para tratar: déficit, equacionamento, contencioso judicial, política de investimentos e outros assuntos por iniciativa de qualquer das partes.

A Comissão Caixa informou que a questão da formação do GT depende da Funcef para ser efetivado.

CLÁUSULA 11 –  PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS


A Comissão Contec insistiu no pagamento da PLR Adicional, como é praticado há alguns anos. A expectativa do quadro funcional é de que o balanço traga números positivos, tendo em vista o esforço, a dedicação, o desempenho, a produtividade e o trabalho incessante dos empregados.

Cláusula 16 – SAÚDE CAIXA  

A Comissão Contec pediu a manutenção do Programa Saúde Caixa, conforme redação do ACT revisando.

Sobre o conteúdo da Resolução nº23 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR) 23, de 18 de janeiro de 2018, que estabeleceu as diretrizes e parâmetros para o custeio das empresas estatais federais sobre benefícios de assistência à saúde aos empregados, a Comissão CONTEC entende que o Saúde Caixa, objeto de ACT já consolidado desde 2002, que é um programa de autogestão e com contribuição financeira solidária dos empregados, atende em totalidade o que está previsto nesta resolução. Ou seja, não há necessidade de qualquer adequação.

A Comissão CAIXA respondeu que consultará os órgãos controladores sobre o posicionamento diante da Resolução nº23 da CGPAR.

Então, ficou combinada a continuidade da reunião de negociação em São Paulo, no próximo dia 03 de agosto, às 10h, em local a ser informado.

A CEBNN/CONTEC reforça a necessidade da continuidade da mobilização da categoria e que as informações da negociação sejam repassadas a todos os empregados da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. (Fonte: Contec)


31/07/2018

Etna Instituto Educacional: 30% de desconto para bancários em MBA

MBA Executivo em Gestão Estratégica de Negócios e Liderança. Bancários e familiares possuem desconto de 30%.


30/07/2018

Bradesco Maringá levanta a taça de campeão do Campeonato dos Bancários


 

Foi realizado, no sábado, 28/07, a final do Campeonato de Futebol Suíço dos Bancários, edição 2018. O troféu de campeão da Série Ouro foi o Bradesco Maringá. Ocorreram premiados do primeiro ao terceiro lugar nas séries ouro, prata e bronze. O campeonato iniciou com 12 times.

 

Série Ouro

1º lugar: Bradesco Maringá

2º lugar: Bradesco Mandaguari

3º lugar: Banco do Brasil

 

Série Prata

1º lugar: Sicoob

2º lugar: Sicredi

3º lugar: Bradesco Cianorte

 

Série Bronze

1º lugar: Santander

2º lugar: Caixa

3º lugar: Bradesco União

 

Artilheiro

Wilson Batata – Bradesco Maringá

 

Goleiro menos vazado

Paulinho – Bradesco Mandaguari



Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | Próxima






Travessa Guilherme de Almeida, 36 - 1º andar
Centro - CEP 87013-150 - Maringá/PR

Fone (044) 3227-2955 - Fax (044) 3031-2965

2015 - Sindicato dos Bancários de Maringá e região - Todos os direitos reservados.