skip to Main Content

Campanha salarial: resultado da reunião da Contec com a Fenaban

Campanha Salarial: Resultado Da Reunião Da Contec Com A Fenaban

Na quarta-feira (21), em São Paulo, a Contec (Confederação Nacional dos Bancários) esteve reunida com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). O Paraná esteve representado pelo presidente da Federação dos Bancários do Paraná (Feeb-PR), Gladir Basso, que preside também o Sindicato de Cascavel; Osmar Jarvoski e Júlio Marenda, diretores do Sindicato de Ponta Grossa; e Carlos Rodrigues, vice-presidente do Sindicato de Maringá.

 

Em pauta estiveram o abono das faltas ocorridas no dia 14 de junho, quando da greve geral convocada pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência, e o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com relação à garantia de reajuste nos salários, cláusulas econômicas e as datas de pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e dos programas próprios dos bancos.

Em relação à PLR, a CCT firmada ano passado prevê que os bancos privados efetuarão o pagamento até o dia 20 de setembro; o Banco do Brasil até 10 dias após a distribuição dos dividendos aos acionistas; e a Caixa até o dia 30 de setembro.

 

Sobre esse assunto, na reunião os bancos expuseram a dificuldade do pagamento da primeira parcela até o dia 20 de setembro em virtude da data de divulgação do INPC de agosto pelo IBGE, prevista para 6 de setembro, mas asseguraram o cumprimento dos pontos acordados na CCT, inclusive a data de pagamento da PLR, exceto o Santander, que terá que pagar somente no dia 30, devido ao cálculo e sistema de pagamento do programa próprio. Se algum banco conseguir antecipar o pagamento da primeira parcela da PLR, vai informar o movimento sindical.

 

REAJUSTE E GANHO REAL

Conforme foi acordado ano passado, está assegurado o aumento real de 1% acima da inflação para a classe, que incide sobre a PLR e demais cláusulas econômicas. O reajuste também está garantido para os bancários da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e demais bancos públicos que compõem a mesa única de negociações.

 

O reajuste com aumento real (INPC + 1%) incide sobre os salários e demais cláusulas econômicas, como vale-refeição, vale-alimentação, auxílio creche/babá, PLR, pisos, gratificações e 13ª cesta.

 

Em relação ao abono do dia da greve geral, a Fenaban vai consultar os bancos e dará a resposta para o Comando até o final do mês. É que os bancos descontaram o dia como se fosse uma falta normal, gerando perdas, inclusive do descanso semanal remunerado. Os bancos estavam informados sobre a greve.

 

SABADOS

Ainda na reunião, a Contec colocou a rejeição da categoria à proposta de abertura de agências e de trabalho aos sábados e que vai continuar lutando contra a aprovação do Projeto de Lei de Conversão (PLV) 17/2019 (antiga MP 881/2019) pelo Senado. (Fotos: Divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top