skip to Main Content

COVID-19: SINDICATO REALIZA FORÇA-TAREFA POR MAIS INSTRUMENTOS DE PROTEÇÃO DOS BANCÁRIOS

COVID-19: SINDICATO REALIZA FORÇA-TAREFA POR MAIS INSTRUMENTOS DE PROTEÇÃO DOS BANCÁRIOS

Diretores do Sindicato estão realizando uma força-tarefa para verificar se os bancos estão cumprindo todas as determinações legais de proteção contra o coronavírus, previstos nos decretos Federal, Estadual e Municipal, além das medidas negociadas diretamente com os bancos.

E uma das medidas que o Sindicato considera fundamental para se evitar a contaminação dos trabalhadores, sobretudo aqueles que estão diretamente em contato com clientes e usuários, é a instalação de protetores de acrílico, separando o bancário da pessoa em atendimento. Isso é especialmente fundamental nos caixas e nas mesas dos gerentes de conta.

Esse anteparo integra uma das reivindicações feitas pelo Sindicato em uma série de medidas repassadas aos bancos e discutidas nas diversas videoconferências que estão acontecendo praticamente semanalmente.

Além desta medida, os diretores estão verificando o uso obrigatório dos equipamentos individuais de segurança, como máscara, disponibilização de álcool em gel etc. Inclusive o Sindicato vem fornecendo esses equipamentos aos bancários nos locais onde há falta.

Outra medida importante é o contingenciamento, com o acesso restrito no interior das agências, além da manutenção do distanciamento.

“Estamos em cima, acompanhando pelos mais diversos meios e em caso de não cumprimento, primeiramente reportamos imediatamente aos bancos para o cumprimento e, em caso não atendimento, efetuamos denúncia, entre outras medidas”, aponta o presidente Claudecir de Souza.

Esse monitoramento feito pelo Sindicato acontece por meio presencial, além do contato por telefone, WhatApp, entre outros. Inclusive os próprios bancários devem informar ao sindicato (3227-2955) ou diretamente aos diretores qualquer situação nas agências que exponha a segurança do trabalhador bancário.

“Esta é uma luta, uma batalha de todos nós. O Sindicato, como entidade de defesa do trabalhador, está na linha de frente, atuando de todas as formas possíveis, mas cada bancário deve fazer também a sua parte. Primeiramente, se protegendo e exigindo que o banco dê essa condição e, sempre que necessário, acionando o Sindicato. Somente assim venceremos este vírus”, enfatiza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top