skip to Main Content

Demissões levam Sindicato a realizar protesto, reunião com bancos e denunciar filas ao Procon

Demissões Levam Sindicato A Realizar Protesto, Reunião Com Bancos E Denunciar Filas Ao Procon

 

Os bancos continuam promovendo onda de demissões, mesmo alcançando lucros bilionários, desrespeitando os acordos firmados por eles próprios de não demissão neste período de pandemia.

Diante disso, o Sindicato vem atuando em diversas frentes. Nos dias 8 e 9/10, foi realizado protesto no centro de Maringá, chamando a atenção da sociedade para a situação. Uma barraca foi montada nas esquinas das avenidas Getúlio Vargas com a Santos Dumont.

Enquanto isso, o Sindicato está participando de reuniões com os bancos, juntamente com a Confederação Nacional dos Empregados em Empresas de Crédito (Contec).

REUNIÃO NESTA QUINTA

Nesta quinta-feira, por exemplo, ocorrerá nova reunião com o banco Bradesco, para tratar do assunto. “Deixamos claro, em todas as oportunidades, com todos os bancos, que é absurda e desumana esta postura das instituições bancárias. Além disso, desonram acordos firmados por eles próprios, de que não dispensariam trabalhadores neste período”, aponta o presidente Claudecir de Souza.

FILAS ELEVAM RISCO DA COVID-19

As demissões nos bancos também estão provocando outra situação, que já foi denunciada pelo Sindicato: longas filas nas agências, o que não justifica a dispensa de trabalhadores. E maior aglomeração pode elevar a contaminação pelo coronavírus.

PROCON ACIONADO

Diante disso, diretores do Sindicato irão, novamente, reiterar, ao Procon Municipal, nesta quinta-feira, a necessidade de realizar fiscalização periódica nos bancos. “Queremos que o órgão municipal intensifique o acompanhamento, pressionando os bancos para que revejam esta situação. Menos funcionários tem como consequência mais filas, o que contraria todos os protocolos de saúde neste momento de pandemia”, aponta o presidente.

O movimento sindical bancário nacional tem atuado, portanto, de todas as formas possíveis, segundo o presidente Claudecir de Souza, com a finalidade de conter esta absurda onda de demissões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top