skip to Main Content

Reunião de negociação permanente da Caixa trata sobre promoção por mérito

Os representantes dos empregados, sob a coordenação do vice-presidente do nosso Sindicato de Maringá, Carlos Rodrigues, reuniram-se com representantes de diversas áreas da Caixa no último dia 10/03, para tratar do fechamento das proposições e discussões sobre a concessão dos deltas relativos as promoções por mérito do ano base 2021.

Após algumas ponderações por parte dos empregados e da Caixa, e depois de muito dialogo em reuniões anteriores ficou definido os critérios para participação dos empregados nesta sistemática tão importante para encarreiramento da categoria. Como no ano anterior, alguns dos quesitos para que o empregado se torne elegível são:

– Contar mais de 180 dias de efetivo exercício no ano base
– Não ter sofrido penalidade (advertência, suspensão, censura ética) – não haver faltado ao serviço sem motivo justificado.

Cumpridos os requisitos mínimos, segundo a Caixa, 77.322 empregados são público alvo elegíveis ao primeiro delta. Já com relação ao segundo delta, a sistemática da mensuração de desempenho ficou associada a critérios do GDP. Segundo a representação da Caixa, não existe o número exato ainda dos contemplados, mas estaria próximo de 29% dos elegíveis, podendo chegar a 23 mil empregados, conforme orçamento a ser definido para este fim. Estes empregados seriam avaliados pelos níveis Excelente e uma parcela no nível Superior do GDP.

A informação é que os deltas serão pagos a partir do mês de abril em folha de pagamento, não havendo retroatividade.
Outros assuntos também foram tratados na oportunidade, como a necessidade de informações sobre o home office e teletrabalho, o que vem preocupando os empregados, especialmente àqueles que se encontram em situação vulnerável quanto a saúde, seja pessoal ou familiar. Sobre esta questão a representação da Caixa informou que a empresa acompanha com cuidado todos estes casos e com certeza a equipe médica estará pronta para decidir sobre cada caso na época oportuna.

Novamente a representação Contec pediu que a Caixa envidasse maiores esforços para dar maior publicidade as alterações do Governo sobre a prova de vida, bem como outros serviços da Caixa, de forma que a população evite aglomerações nas agências. Quanto à saúde caixa, os representantes dos empregados manifestaram as diversas reclamações sobre a dificuldade no credenciamento de profissionais, o que deveria ser facilitado o processo, ou manter um canal efetivo de esclarecimentos e encaminhamento das demandas, o que será tratado na próxima reunião do fórum criado para este fim, com maior frequência de reuniões. Um dos temas também abordado foi a viabilidade de estudo de centralização de alguns serviços da área de habitação de forma a desafogar as unidades, por se tratar de um trabalho mais complexo e pela falta de pessoal nas unidades.

Ao final a Caixa informou que já contratou aproximadamente 760 PCDs relativo ao último concurso realizado. (Fonte: CONTEC)

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top