skip to Main Content

Sindicato cria Grupo de Ação e Enfrentamento ao Coronavírus para acompanhar, cobrar dos bancos e atender os bancários

Sindicato Cria Grupo De Ação E Enfrentamento Ao Coronavírus Para Acompanhar, Cobrar Dos Bancos E Atender Os Bancários

 

 

Diante do avanço e gravidade da situação e para garantir a saúde da categoria, o Sindicato dos Bancários de Maringá criou nesta quarta-feira, 18, um Grupo de Ação e Enfrentamento ao Coronavírus, que está funcionando em tempo integral para acompanhando da pandemia, de todas as movimentações que estão ocorrendo nos bancos, junto a Fenaban, e demais entidades sindicais.

Além de cobrar medidas emergenciais dos bancos, como contingenciamento nas agências, dispensas de funcionários com problema de saúde, gestantes, lactantes, entre outros, o Sindicato está verificando, junto a Prefeitura, a possibilidade de determinar o fechamento dos bancos, a exemplo do que será feito no comércio maringaense a partir da próxima sexta-feira.

“O momento exige medidas drásticas, emergenciais, de proteção, primeiramente ao ser humano. Temos que proteger o bancário, que está exposto, em um ambiente fechado, de grande concentração de pessoas”, aponta o presidente Claudecir de Souza.

Claudecir destaca ainda que o Sindicato está em contato 24 horas por dia com a direção da Fenaban e gestores dos próprios bancos, cobrando a adoção de medidas emergenciais. Logo no início da semana o Sindicato enviou um ofício, sugerindo a atuação rápida e antecipada dos bancos, antes que a doença se espalhe ainda mais. A entidade acionou até o Ministério Público do Trabalho.

CANAL DIRETO

O presidente lembra ainda que os bancários têm o canal direto com o Sindicato (telefone 3227-2955), podendo sugerir medidas, buscar informações, além de denunciar qualquer situação verificada nas agências, que contrariem as determinações das autoridades de saúde, bem como das orientações da própria Fenaban, que está atendendo as reivindicações feitas pelo movimento sindical.

Entre estas orientações da Fenaban estão:

– Limpeza e higiene: reforçar limpeza e higiene em todos os locais de trabalho, conforme orientação do Ministério da Saúde, e fazer orientações aos funcionários;

-Disponibilização de álcool em gel nas agências;

– Cancelamento de eventos, treinamentos e reuniões que tenham aglomerações;

– Cancelamento de viagens e adoção de quarentena para bancários que voltarem de viagens ao exterior;

– Bancários que estão no grupo de risco, como gestantes, idosos, diabéticos, doentes cardíacos, entre outros, devem ser dispensados e  fazer teletrabalho (home office).

Além destas orientações, o Sindicato pediu o contingenciamento de clientes nos bancos e, com o avanço da doença, o fechamento das agências bancárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top