skip to Main Content

SINDICATO LUTA POR FECHAMENTO DE AGÊNCIAS E VACINAÇÃO

 

Imunização é prioridade neste momento. Sindicato vem cobrando tanto do Ministério da Saúde quanto da Fenaban

Proteger a vida, a saúde e os direitos dos bancários. Esses são os objetivos principais do Sindicato nesta pandemia. E para isso nossa entidade tem buscado todos os meios possíveis, todos instrumentos legais, políticos, de pressão, de negociação, de luta.

Atuamos em diversas frentes nesta batalha:
– fomos pioneiros na elaboração de um protocolo de segurança;
– exigimos o fechamento de agências;
– disponibilizamos equipamentos de segurança aos bancários;
– determinamos o fechamento de agências com casos confirmados;
– denunciamos diversas situações ao Ministério Público, Procon e outros;
– exigimos instalação de protetores de acrílico;
– lutamos por emprego e salários;
– lutamos pelo trabalho remoto para evitar aglomeração nos bancos;
– exigimos home office para pessoas de risco, sem perdas de direitos;
– exigimos contingenciamento nos bancos, entre inúmeras outras medidas.

NESTE MOMENTO MAIS CRÍTICO, ALÉM DE TODAS AS AÇÕES QUE CONTINUAM ACONTECENDO, PRIORIZAMOS A LUTA PELO:
1- Fechamento dos bancos;
2- Vacinação prioritária para todos os bancários.

FECHAMENTO DOS BANCOS É ESSENCIAL
O Sindicato está cobrando dos governos do Estado e da Prefeitura o fechamento de todas as agências bancárias, a exemplo de outros setores do comércio e serviços.
Para isso, foram enviados ofícios ao prefeito e ao governo estadual, pedindo a inclusão dos bancos nos decretos de lockdown.
E não ficamos somente nos ofícios, mas nos reunimos com essas autoridades, expondo a necessidade desta medida. Ao mesmo tempo, atuamos junto aos deputados, vereadores, entre outros, em busca de apoio neste sentido.
Nossa argumentação é clara: os bancos são ambientes fechados, de grande circulação de pessoas, expondo, portanto, os bancários à contaminação, bem como seus familiares, e os próprios clientes e usuários.
Destacamos que a situação é crítica, que o trabalhador bancário está clamando por socorro, trabalhando com medo, muitos possuem pessoas de risco em suas famílias, e que esta variante do vírus tem elevado ainda mais a preocupação.
Além disso, bancos abertos só estimulam a presença de aposentados nesses ambientes. Muitos vão às agências apenas para conferir um extrato, por exemplo. Se a batalha, neste momento, é evitar o colapso do sistema de saúde, por que então manter os bancos abertos, estimulando essas situações?
Lamentavelmente, temos recebido respostas como esta da prefeitura:
“Infelizmente o município nem o Estado tem autoridade sobre o funcionamento dos bancos. Somente o banco central ligado ao governo federal”.

VACINAÇÃO PARA TODOS OS BANCÁRIOS!!!
Ao mesmo tempo em que atuamos pelo fechamento dos bancos nestes momentos críticos, o Sindicato vem lutando pela vacinação.
As solicitações para inclusão dos bancários como prioritários foram feitas, por diversas vezes, diretamente ao Ministério da Saúde.
O Sindicato argumenta que os bancários estão na linha de frente, a exemplo de outras categorias, como profissionais da saúde, atendendo milhares de pessoas diariamente. E se atendimento bancário é considerado serviço essencial, por que não imunizar a categoria?
Além do Ministério da Saúde, o Sindicato vem mobilizando todos os representantes políticos, em busca de apoio a esta causa. A pedido do Sindicato, outras entidades, como nossa Confederação Nacional também oficializou pedido nesse sentido, além de outros sindicatos.
Além disso, o Sindicato vem cobrando reiteradas vezes para que os bancos assumam seu compromisso e comprem a vacina e a disponibilize a todos os bancários. Esse pedido foi feito via ofício, nas reuniões on-line, tanto com a Fenaban, quanto com os bancos individualmente. E vamos continuar agindo, pressionando, negociando, lutando por isso.

ENFRENTAMOS UM GIGANTE
Como sempre, sabemos que a luta é grande, pois enfrentamos, na defesa do trabalhador bancário, um gigante: os bancos e seus lobbies.
O Sindicato, porém, em nenhum momento de sua história enxergou isso como obstáculo, mas como uma motivação para, dia a dia, travar uma luta sem tréguas em favor da vida, de direitos, do emprego, da segurança e da dignidade de todos os bancários e bancários.
E NESSE MOMENTO, A LUTA SE FAZ AINDA MAIS ESSENCIAL, NECESSÁRIA, URGENTE, POIS NOSSA BATALHA É PELA VIDA.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top