skip to Main Content

Valeu a luta! Sai primeira decisão judicial impedindo fechamento de agências do BB

Atenção colegas bancários. Após a forte mobilização do movimento sindical bancário nacional, entre eles do nosso Sindicato de Maringá, saiu a primeira decisão judicial impedindo o Banco do Brasil de fechar agências bancárias.
A decisão contrária ao fechamento de agências do BB é do juiz Douglas de Melo Martins, Titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís/Maranhão.
Confira o teor da decisão: 
“DEFIRO, em parte, o pedido de tutela de urgência e, por conseguinte, DETERMINO ao Banco do Brasil que se abstenha de fechar quaisquer unidades/agências e mantenha o funcionamento pleno de todas as suas unidades e agências do país, enquanto perdurarem as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância nacional de que trata a Lei nº 13.979/2020, considerando o deferimento da Medida Cautelar na ADI nº 6.625/DF, rel. Min. Ricardo Lewandowski. CITE-SE o Banco do Brasil para apresentar contestação no prazo de 15 dias. INTIME-SE o Ministério Público para acompanhar a ação. Cópia desta decisão servirá de mandado.”
Vale destacar que esta decisão cabe recurso, porém é a primeira vitória da luta do movimento sindical. Há ainda na Justiça dezenas de outros pedidos liminares contra o plano da cúpula do banco.
A mobilização contra demissões e fechamento de agências do BB vem acontecendo em todo o país, tanto por meio de atos, protestos e denúncias públicas, quanto articulações junto ao poder público, lideranças da sociedade, como também pela via judicial.
Em Maringá, por exemplo, foram três protestos em frente a agências do BB, busca de apoio junto a lideranças políticas e da sociedade, articulação junto a demais entidades sindicais, entre outras medidas.
Mesmo com esta decisão, nosso Sindicato continuará mobilizado, atuando em todas as frentes possíveis contra este plano maléfico aos trabalhadores bancários e a toda a sociedade.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top